Aqui é nossa enciclopédia. Uma fonte de conhecimento para quem quer saber mais sobre os movimentos CODE e MAKER, o pensamento computacional e a construção criativa, além de outras habilidades desenvolvidas através do nosso método de ensino. Conheça tudo sobre nossa metodologia e descubra como a Mind Makers inova na maneira de ensinar.

Mind Makers: o melhor da aprendizagem CODE e MAKER

Computação, robótica e Internet das Coisas para crianças e adolescentes

O desenvolvimento do pensamento computacional e da construção criativa aplicados à resolução de problemas, já é conteúdo obrigatório do ensino fundamental em países líderes em ranking educacional como Reino Unido, Cingapura, Finlândia, Canadá e Estados Unidos.

Nossos cursos reúnem o melhor em conteúdo e recursos educacionais dos movimentos CODE e MAKER para maximizar o potencial dos alunos. Partindo de uma aprendizagem divertida no universo de interesse de crianças e adolescentes, as aulas envolvem a construção e programação de robôs e games, além da criação de inventos para a Internet das Coisas. Assim, os alunos desenvolvem habilidades altamente relevantes para seus desafios educacionais e especialmente para seu futuro profissional.

O movimento CODE

O movimento CODE cresceu em paralelo com inovadoras tecnologias. Hoje, crianças a partir de 7 anos aprendem a programar computadores, evoluem junto do mundo ao seu redor e vivem em plena harmonia com a tecnologia. Uma vez que assumam o controle, dominando computadores e criando programas em seu universo de interesse, como jogos, simulações e animações computadorizadas, o modo de pensar das crianças evolui, fazendo com que elas não voltem a ser apenas usuárias de programas prontos. Esta evolução de controlado por computadores para controlador de computadores inicia uma grande transformação no processo de aprendizado das crianças e adolescentes.

Por tudo isso, longe de serem habilidades requeridas para futuros profissionais da computação, já se sabe que o aprendizado das linguagens computacionais acelera de modo relevante a maneira como todas as demais aprendizagens acontecem.

Ao trabalhar desde cedo as habilidades que compõem o pensamento computacional, a criança desenvolve instrumentos mentais úteis para se tornar uma hábil solucionadora de problemas em quaisquer áreas ou profissões:

Habilidades do Pensamento Computacional

Pensamento algorítmico: aprender a instruir máquinas e pessoas a realizarem tarefas de modo preciso.

Pensamento abstrato: aprender a isolar aspectos importantes de algum problema ou objeto para representá-lo em modelos mentais ou computacionais.

Pensamento organizado: via reconhecimento de padrões, aprender a identificar segmentos repetitivos em problemas e soluções que possam ser isolados para melhor organização mental e de algoritmos computacionais.

Pensamento sistêmico: aprender a decompor problemas complexos em partes solucionáveis de menor complexidade.

O movimento MAKER

O movimento MAKER cresceu junto ao movimento CODE. Sua disseminação para faixas de idade do ensino fundamental é mais recente, viabilizada pela simplificação, barateamento, disseminação e redução de risco no uso de tecnologias diversas, principalmente componentes eletrônicos, de robótica e impressão 3D.

Pela primeira vez na história vivemos em um mundo onde crianças a partir de 7 anos podem criar circuitos eletrônicos, pequenos robôs, experimentos e até mesmo inventos próprios de complexidade considerável, tudo isso de modo divertido. E, quando bem orientadas, podem testar na prática conhecimentos teóricos e abstratos vistos em salas de aula, transformando-os em produtos concretos e em seu universo de interesse.

Esta recente valorização do aprendizado “mão na massa” faz jus à história dos grandes inventores e dos inúmeros inovadores que hoje empreendem seus próprios negócios, produzindo aperfeiçoamentos sutis de valor para seus países ou comunidades. Ao trabalhar desde cedo no desenvolvimento de habilidades que lhes permitem concretizar suas ideias na forma de produtos eletrônicos ou mecânicos reais, a criança completa sua formação para o século 21 adquirindo maior desenvoltura, confiança e autonomia para atuar em soluções de problemas, expandindo os limites para sua criatividade.

"Estudos recentes da universidade americana de Stanford concluíram que alunos que experimentam antes aprendem pelo menos 30% mais."

Desenvolvendo múltiplas habilidades

Com aulas meticulosamente concebidas para exigir dos alunos a aplicação de múltiplos conhecimentos e habilidades socioemocionais, nossos cursos produzem resultados de primeiro mundo. Em projetos conduzidos em sala de aula, os alunos são desafiados a utilizar seus novos conhecimentos em programação de computadores, construção de mecanismos, eletrônica e robótica para resolver problemas com conteúdos subjacentes de história, geografia, matemática e física, matérias aprendidas no ensino fundamental regular.

Também aprendem a conduzir processos leves de gestão de projeto, exercitando a comunicação oral e escrita, a liderança, colaboração e o empreendedorismo através de competições saudáveis e lúdicas, que envolvem premiações com honrarias diversas e pontuações com eleições democráticas.

Habilidades cognitivas e socioemocionais

Nossos cursos suplementam o ensino regular introduzindo desde cedo o conhecimento em novas tecnologias. Com isso, os alunos desenvolvem habilidades cognitivas altamente valorizadas na vida prática e profissional do século 21, tais como pensamento computacional, construção criativa e pensamento multidisciplinar aplicado à resolução de problemas.

A importância do desenvolvimento socioemocional

Os cursos Mind Makers se valem do poder de atração que a robótica, programação de games e criações tecnológicas exerce sobre as crianças para engajá-las em projetos que desenvolvem atitudes altamente relevantes como liderança, colaboração, empatia, persistência, empreendedorismo, comunicação e criatividade. Veja como cada grupo destas habilidades é desenvolvido em nossos cursos:

Pensamento Computacional

Ao aprender a programação de computadores e técnicas da Ciência da Computação, a criança desenvolve, desde cedo, diversas habilidades que compõem o chamado pensamento computacional, instrumentos mentais úteis para torná-la uma hábil solucionadora de problemas em quaisquer áreas ou profissões:

Pensamento abstrato: aprender a isolar aspectos importantes de algum problema ou objeto para representá-lo em modelos mentais ou computacionais.

Pensamento algorítmico: aprender a instruir máquinas e pessoas a realizarem tarefas de modo preciso.

Pensamento sistêmico: aprender a decompor problemas complexos em partes solucionáveis de menor complexidade.

Pensamento organizado: via reconhecimento de padrões, aprender a identificar segmentos repetitivos em problemas e soluções que possam ser isolados, seja para algoritmos computacionais, seja para melhor organização mental.

Construção Criativa

O aprendizado "mão na massa", típico do movimento MAKER, dá sentido aos conceitos abstratos e habitualmente ministrados de modo isolado no currículo convencional. Ao demandar a criação de mecanismos e produtos concretos que exigem, na prática, múltiplos conhecimentos de disciplinas diversas, a construção criativa desenvolve habilidades de grande valor:

Aprendizagem multidisciplinar: aplicação prática de novos conhecimentos tecnológicos combinados com conceitos da matemática, física, comunicação oral e escrita, arte, história, geografia e ciências humanas.

Resolução de problemas: atitudes e conhecimentos adequados para resolução de problemas práticos típicos e multifacetados.

Autonomia: confiança em si próprio e em sua capacidade para transformar a realidade ao seu redor.

Criatividade: ativo de alto valor nos dias atuais, desenvolvida na medida em que a criança adquire maior instrumentação em diversos níveis de tecnologia, confiança e estímulo para moldar e criar novos objetos.

Socioemocionais

A expansão do conhecimento tecnológico e a consolidação de múltiplos conhecimentos a serviço da solução prática de problemas é um grande instrumento da Mind Makers para desenvolver maior segurança e autonomia em seus alunos. Mas é certo que eles não irão prosperar de modo isolado se não desenvolverem de igual maneira determinadas habilidades emocionais e atitudes adequadas para seu convívio social, pessoal e profissional. São habilidades de alta relevância explicitamente trabalhadas em nossos cursos:

Trabalho em equipe/colaboração: a partir da compreensão da importância do trabalho em grupo nos dias de hoje, seja em pares, em equipes de projeto ou por redes virtuais de trabalho, nossos cursos desenvolvem projetos continuamente, conduzidos por equipes estimuladas a se organizarem de maneira produtiva. O sistema Mind Makers garante que, a cada projeto, os alunos exerçam papéis distintos, como o de líder, relator ou testador, enriquecendo esta experiência.

Liderança: a partir da compreensão da importância, necessidade e responsabilidades do papel de líder, nossos cursos desenvolvem as atitudes corretas para que o aluno exerça esta responsabilidade ou mesmo que apoie adequadamente o colega que está como líder no momento. O sistema da Mind Makers garante que todo aluno possa exercer o papel de líder, ao menos em um projeto de cada módulo, trabalhando estas habilidades sempre de modo leve e divertido.

Persistência: a própria natureza dos trabalhos CODE e MAKER é reconhecidamente estimuladora da persistência. Ao receber feedback rápido, viabilizado por ciclos de "tentativa e erro", o aluno é estimulado por cada pequeno progresso e instado a prosseguir até o "sucesso" final. Outros estímulos em forma de ludificação como "certificados de persistência" com pontuações para presenças em cada unidade completada sem ausência nas aulas, completam pacotes de estímulos que recompensam e valorizam o empenho.

Empatia e reconhecimento dos colegas: mais do que perseguir seus próprios objetivos, nossos cursos estimulam os alunos a entenderem os objetivos e desejos de seus colegas de equipe ou de outras equipes, atitude relevante para seu sucesso pessoal e profissional. Todo projeto da Mind Makers se encerra com votações democráticas onde os alunos, proibidos de votar em seus próprios projetos, são estimulados e entender e valorizar o trabalho de seus colegas com seu voto, que geram pontos e honrarias. Deste modo, desenvolvem uma satisfação em premiar e reconhecer o desempenho dos outros, mantendo as competições em níveis saudáveis.

Comunicação oral e escrita: os projetos desenvolvidos durante os cursos da Mind Makers demandam a aplicação de habilidades de comunicação por partes das equipes em vários formatos e contextos: apontamentos "científicos" de tentativas e erros de um robô ou invento, ao realizar a tarefa esperada, inclusive de pequenos gráficos; defesa oral de um produto, durante a apresentação para as demais equipes, através da leitura de um pequeno roteiro ou história imaginária criada previamente; desenho de esboços da solução que se pretende construir (design de produtos); confecção de uma caixa de produto, panfleto de propaganda ou outro artefato para divulgar "o novo invento concebido pela equipe".

Planejamento e priorização: algumas habilidades úteis para gestão de projetos são desenvolvidas de modo leve, orgânico e lúdico. Cada equipe trabalha com papéis definidos (líder, testador, relator, executores); atribui-se um nome e parte de objetivos delineados; todos são desafiados a se auto-organizar para dividir tarefas para cumprir os objetivos.

Internet das Coisas (IoT)

Vivemos em um mundo repleto de tecnologias e cada vez mais conectado. Não somente através de computadores, tablets ou smartphones, mas por sensores e processadores cada vez menores, mais baratos e embarcados em tudo à nossa volta: veículos, relógios, acessórios e eletrodomésticos. Tudo isso é a chamada Internet das Coisas (Internet of Things ou IoT), que modifica continuamente a realidade como a conhecemos em ritmo cada vez mais acelerado. Essas novas tecnologias geram grandes oportunidades para quem decide entendê-las e aplicá-las de modo criativo e inovador. Em qualquer profissão ou área do conhecimento humano a Internet das Coisas é fundamental.

Os cursos da Mind Makers não se limitam a ensinar sobre o funcionamento das tecnologias ao nosso redor, mas avançam na aprendizagem "mão na massa", possibilitando aos alunos criarem seus próprios dispositivos de IoT, integrando hardware com programação de software para testar suas ideias e explorar as possibilidades da Internet das Coisas.

"Capacitamos nossos alunos com conhecimentos tecnológicos e habilidades de grande valor para qualquer profissão, até mesmo para as que ainda serão criadas."

Empreendedorismo

Atitudes típicas de um empreendedor não servem apenas a quem vai montar um negócio próprio, mas são valorizadas em todas as circunstâncias da vida pessoal e profissional nos dias de hoje. A cada dia cresce o número de empresas buscando jovens com perfil empreendedor, mas as escolas não estão preparadas para desenvolver competências nesta área. São atitudes empreendedoras desenvolvidas em nossos cursos:

O interesse pela novidade: nossas aulas estimulam o interesse do aluno em olhar ao seu redor e descobrir como o mundo funciona, inspirando-o com histórias de pessoas inovadoras que estão continuamente facilitando nosso cotidiano ao inventar novos produtos.

A identificação de oportunidade: ao conseguirem programar robôs, criar circuitos eletrônicos e concretizar suas primeiras ideias, nossos alunos aprendem que a inovação está ao seu alcance e são estimulados a começar com uma boa dose de curiosidade e vontade de surpreender o mundo.

A avaliação de risco: saber avaliar e assumir riscos calculados é parte indissociável do futuro pessoal e profissional das pessoas de modo geral. Nos projetos da Mind Makers, riscos moderados estão sempre presentes: os alunos decidem por conta própria sobre traçar caminhos que podem impedi-los de finalizar seu produto a tempo ou sobre incluir uma funcionalidade que pode levá-los a não resolver o problema como esperado.

A disposição para quebrar regras: sem desrespeitar a ética ou as leis, os alunos da Mind Makers são estimulados a desenvolver senso crítico, não aceitando respostas na forma de "regras inquebráveis" que as impeçam de progredir. Respeitar a "ousadia criadora", estimulando o espírito crítico e ativamente questionador é outro grande valor estimulado em nossas aulas.

A criatividade: uma criança sem travas é naturalmente criativa. E as características únicas de cada uma são um grande combustível natural para esta criatividade. Como a criatividade está na essência da inovação, os cursos da Mind Makers respeitam esta individualidade. Eles saem de fundamentos mais dirigidos nos primeiros dois módulos para se tornarem gradativamente mais abertos, flexíveis e receptivos ao perfil e ideias individuais ou gestadas pelas equipes de alunos.

A iniciativa: para o nível fundamental, como resume um dos grandes valores da Mind Makers, "é melhor feito do que perfeito". Exigir alta precisão e qualidade precocemente é um dos fatores que mais desestimulam o interesse da criança, reduzindo sua vontade genuína que leva à iniciativa espontânea por "querer fazer". O aperfeiçoamento e a qualidade, porém, não são esquecidos, sendo gradativamente observados e requeridos ao longo de nossos cursos.